Imóveis S/A

MERCADO DE IMÓVEIS DO RIO REGISTRA QUEDA NAS VENDAS EM ABRIL

2 Mins read

Transações caíram 17% em relação a abril do ano passado

POR: Trevo Soluções em Comunicação

O mercado de vendas de imóveis na cidade do Rio de Janeiro mostrou queda no mês de abril, tanto em relação ao mês de março como em relação a abril de 2021, em diversos indicadores. Essa tendência foi analisada no relatório mensal da plataforma imobiliária HomeHub, que toma como base os dados oficiais de arrecadação de imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) da Prefeitura do Rio, considerando apenas imóveis residenciais. A amostragem da pesquisa incluiu 27 bairros cariocas, totalizando 84% do VGV (valor geral de vendas) da cidade.

Durante o mês de abril, a cidade do Rio teve um registro de 2.925 unidades residenciais vendidas, 17% a menos do que em abril de 2021 e 10% abaixo de março de 2022. Analisando o acumulado de janeiro a abril e comparando com 2021, também vemos uma queda de 10% no número de unidades vendidas (11.768 em 2022 e 13.082 em 2021). Já na comparação com o VGV, o acumulado de janeiro a abril registrou um valor de R$ 8,5 bilhões, 13% abaixo do registrado no mesmo período do ano passado.

Apesar das quedas em relação ao ano passado e ao mês anterior, o mês de abril mostrou bons números em um parâmetro mais amplo. Foi o segundo melhor mês de abril nos últimos cinco anos tanto em volume de vendas quanto em unidades vendidas.

Dos 27 bairros analisados, apenas seis tiveram um aumento na venda de imóveis de janeiro a abril deste ano, se comparado ao mesmo período em 2021. Foram eles: Flamengo, Itanhangá, Méier, Botafogo, Tijuca e Copacabana. Na outra ponta da lista, os destaques negativos foram Grajaú e Catete.

A razão para a queda de desempenho do mercado reside nas altas taxas de juros, a exemplo da taxa Selic, que subiu de 11,75% para 12,75% ao ano, o maior valor desde fevereiro de 2017. Fred Judice Araujo, economista e cofundador da HomeHub, considera que toda essa movimentação já era de se esperar.

“O que vimos até aqui no ano de 2022, foi uma desaceleração do mercado imobiliário residencial do Rio de Janeiro, o que já era esperado em função do menor crescimento econômico e da alta das taxas de juros. Além disso, a base de comparação do ano passado é alta, dada a demanda represada no período da pandemia e o forte movimento de compra de imóveis residenciais observado desde o segundo semestre de 2020, até o final do ano passado”, analisou o especialista.

Related posts
Imóveis S/A

EMPRESÁRIA BRASILEIRA FAZ SUCESSO NA FLÓRIDA VENDENDO CASAS DE MILHÕES DE DÓLARES

5 Mins read
Visionária e muito bem articulada, Andrea Pointon, CEO da Pointon Realty, já fez negócios com centenas de imóveis de altíssimo padrão e…
Imóveis S/A

Itaú Unibanco lança solução de contratação e registro digital de contratos imobiliários

3 Mins read
Com o Registro Digital Itaú, as contratações de crédito imobiliário e crédito com garantia de imóvel serão ainda mais ágeis e cômodas…
Imóveis S/A

Zukerman e YUCA se unem em leilão online de imóveis em São Paulo

1 Mins read
     Evento será realizado no dia 05 de maio com pregão de três imóveis na capital paulista POR NB Press Comunicação        No dia 05 de…
Fique por dentro das novidades

Se inscrevendo em nossa newsletter você ganha benefícios surpreendentes.